GR7 NOTÍCIAS

Polícia investiga troca de vacina por soro fisiológico em Porto Alegre

 


A Polícia Civil do Rio Grande do Sul investiga a troca de vacina contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, por soro fisiológico, em Porto Alegre.

O caso foi denunciado após a demissão de cinco profissionais de saúde que teriam privilegiado familiares durante a campanha de vacinação.

O portal gaúcho Zero Hora divulgou conversas que indicam como a suposta fraude ocorreu. “Não temos argumentos para o frasco de segunda-feira, este frasco não deveria existir”, destaca uma das mensagens de aplicativo.

Outra é ainda mais incisiva. “Até onde eu soube, a ideia de pôr soro foi tua. Se foi colocado ou não, não tenho como provar”, frisa uma das pessoas demitidas.

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre negou a substituição.

“A apuração dos fatos junto aos envolvidos apontou que não houve substituição do imunizante por soro fisiológico ou água. Com isso, não há suspeitas de que pessoas tenham sido vacinadas com outra substância”, resume, em nota.

Segundo o subchefe de polícia, delegado Fabio Motta Lopes, os servidores serão ouvidos nos próximos dias, e documentos serão analisados para entender o que de fato aconteceu.

“Queremos esclarecer os fatos, saber se houve apenas a questão do esquema fura-fila ou se efetivamente ocorreu aquilo que aparece nas supostas mensagens”, destaca.

(*) Com informações do Metrópoles

Nenhum comentário