GR7 NOTÍCIAS

Caso Lázaro: 'Família está muito abalada com memes na internet', diz advogado de parentes das vítimas de chacina no DF

 


Com a demora para prender Lázaro Barbosa, de 32 anos, acusado de matar um casal e os dois filhos em Ceilândia, no Distrito Federal, no dia 9 de junho, muitos "memes" e piadas de mau gosto – muitas vezes feitas até por humoristas profissionais – tomaram conta da internet. No entanto, as supostas brincadeiras estão abalando ainda mais os familiares das vítimas da chacina.

"Foi um crime brutal. Ele [Lázaro] matou quatro pessoas da mesma família. Os parentes estão muito tristes, abalados e chateados com os memes" disse o advogado Marco Antônio de Magalhães, contratado pela família.

Neste sábado, 26, as buscas completam 18 dias e, nas redes sociais, há quem compare o foragido a heróis, como Rambo, estrelado por Sylvester Stallone. Além disso, Lázaro tem sido chamado de "mestre dos matos", em alusão ao mestre dos magos, do desenho infantil "Caverna do Dragão".

"Lázaro é um homicida, estuprador e tem que pagar pelos seus crimes", diz o advogado.

Marco Antônio de Magalhães pede que as pessoas se coloquem no lugar da família, e reflitam na hora de fazer qualquer tipo de piada.

"É um caso sério. Os mortos deixaram irmãos, parentes, sobrinhos. Para eles dói muito. Isso não é uma brincadeira", diz .

Segundo o advogado, a família está enlutada e acompanha as buscas de longe. Desde a morte da família Vidal, parentes não tem sossego – alguns, que moravam em uma chácara próxima do local do crime, se mudaram. 

Na quinta-feira, 25, dois homens foram presos suspeitos de dar abrigo a Lázaro desde o início da semana.

"Sem sombra de dúvidas que o Lázaro não cometeu sozinho esse crime. Tem uma segunda ou até terceira pessoa envolvida. Uma pessoa só é difícil matar quatro integrantes da mesma família", diz o criminalista.

Para o advogado,  a dificuldade de capturar Lázaro está na dificuldade de comunicação dentro da mata, com baixo sinal das linhas telefônicas e frequência de rádio. "Acredito que ele será pego em uma questão de tempo".

(*) Com informações do G1

Nenhum comentário